miilay

" Dai-me, Senhor, a perseverança das ondas do mar, que fazem de cada recuo um ponto de partida, para um novo avanço"Gabriela Mistral, poetisa

Quarta-feira, 09 de Novembro de 2011

Poema

Sorri quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos vazios

Sorri quando tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador

Sorri quando o sol perder a luz
E sentires uma cruz
Nos teus ombros cansados doridos

Sorri vai mentindo a sua dor
E ao notar que tu sorris
Todo mundo irá supor
Que és feliz

Charles Chaplin

 

 

 

Flores que tenho no meu jardim, mas não sei como se chamam. Mas gosto. fazem "tapete" 


 

 

publicado por miilay às 15:34
sinto-me:
tags:

15 comentários:

São lindas e singelas Miilay por isso bonitas tal como o poema de Chaplin passa uma bonita mensagem. Beijinho espero que te sintas melhor amiga. :)
Fátima Soares a 9 de Novembro de 2011 às 15:48
Amiga, Obrigada, pelo carinho, já começa a passar mas...Vou conseguir afastar esta nuvem negra.
Beijinho
miilay
miilay a 10 de Novembro de 2011 às 14:39
gostei muito do poema...
tás zangada???
beijinhos e sorri..vá lá
kika a 9 de Novembro de 2011 às 16:33
Amiga, zangada não! estou triste mas já menos que ontem. Obrigada pelo sorriso.
Para ti esta .
Beijinho
miilay
miilay a 10 de Novembro de 2011 às 14:41
amiga
as vezes sorrir de facto disfarça a dor
mas quando a dor e demasiada,o sorriso nao chega a dar frutos de si
estas triste? zangada,como a kika diz?
e se a luate der um beijinhoacompanhado de uma florpara dar te um sorriso
gosto de charles...tem muito a nos dizer...))
luadoceu a 9 de Novembro de 2011 às 16:45
Oh, Lua, és uma querida retribuo , a, e o .
Estou a ficar bem.
miilay
miilay a 10 de Novembro de 2011 às 14:44
Sorrir é um balsamo para a alma
Cantar, rever, sentir e amar
São o espelho de quem vive
A receber e a dar
Beijinho e resto de dia feliz
tempovirtual a 9 de Novembro de 2011 às 17:09
Amiga, e eu que gostava tanto de cantar, pelo menos as canções da Escola, mas, estou a lembrar-me que já não o faço à muito. Tenho que tentar, para ver se vem a alegria.
Beijinho
miilay
miilay a 10 de Novembro de 2011 às 14:46
Bonitas as flores e belas as palavras...
Beijinho grande amiga Miilay
Rosinda
Rosinda a 9 de Novembro de 2011 às 19:01
Rosinda, obrigada Amiga, és uma simpatia.
Beijinho
miilay
miilay a 10 de Novembro de 2011 às 14:48
Hoje conto-te uma pequena história.
Uma mulher caminhava lado-a-lado com o seu homem.
Os dias passavam apressados (em trabalho) pelo parque da cidade que estava colorido e lindo.
A mulher deixou-se seduzir pelo tapete de folhas que o sol secou e quase as parecia fazer levitar de tão leves e soltas – num quadro lindo.

O homem sorriu, seguindo-lhe o olhar lendo-lhe os pensamentos - Voltas cá noutra hora.

Seguiram e as horas foram passando. Ao fim da tarde a mulher voltou a passar por lá, parou o carro desta vez acreditando que roubaria a imagem que não lhe saía do pensamento.
Mas...

Somente encontrou uma ou outra folha acabada de desprender e algumas que ainda baloiçavam por não terem poisado ainda no caminho de terra batida do parque da cidade.
E do tapete de folhas secas e coloridas? - Já nada restou.
Ouvia-se o barulho de uma máquina ao longe...
A máquina que as soprara e as havia juntado para serem arrumadas pelos jardineiros da câmara.
E foi assim, que o tapete desapareceu de uma manhã de sol, para uma tarde - de desilusão

A ti ninguém rouba as flores, são do teu jardim.
Eu apenas queria colher uma foto no jardim que é público -estragaram a minha foto. Marotos!

THE END
DyDa/Flordeliz a 9 de Novembro de 2011 às 20:02
Flor, fiquei enternecida e surpreendida, pelo tempo que estiveste a escrever-me, esta linda história. Isto mostra que somos Amigas, e que te preocupas com o meu estado de espírito, e eu fiquei com pena que não tivesses, conseguido a foto. è isso mesmo as minhas flores ninguém mas vai roubar, eu ofereço a quem gosto.
Um , da
miilay
miilay a 10 de Novembro de 2011 às 14:53
Fazem um tapete bonito.. que importa o nome?

Jorge
Jorge Soares a 9 de Novembro de 2011 às 23:09
É verdade Jorge. Obrigada,pela visita.
miilay
miilay a 10 de Novembro de 2011 às 14:54
lindas flores,eu tambem não sei o nome delas. o poema é muito fixe,devemos sorrir sempre por maiores que sejam os nossos problemas.
sandrafofinha25 a 18 de Novembro de 2011 às 14:02

mais sobre mim

Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
20
23
25
27
29

pesquisar

 

comentários recentes

  • boa tarde, sabe dizer-me qual é o outro nome pelo ...
  • Olá miilay
  • parecem as bocas de cães pequeninos, dizíamos nós ...
  • ..e perfume intenso.
  • belas :)
  • Se é para mim recebo-a com muito carinho e amizade...
  • Verdade.Já tenho saudades da ria.Um destes dias......
  • E era bem gira.Olá Miilay feliz 2017.Faz tempo que...
  • Obrigada,Feliz Ano para si e cuidado com o frio,aí...
  • Manu, estou bem, e a fazer os possíveis para não f...

mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro