miilay

" Dai-me, Senhor, a perseverança das ondas do mar, que fazem de cada recuo um ponto de partida, para um novo avanço"Gabriela Mistral, poetisa

Quarta-feira, 21 de Abril de 2010

COMO VIVI O 25 DE ABRIL DE 1974

Hoje vou-vos contar como vivi o dia 25 de Abril de 1974

 

 

Jovem, apaixonada cheia de sonhos.

Saí de casa por volta do meio-dia.

Apanhei o comboio (o Vouguinha), em direcção à Escola onde ensinava um grupo de crianças da 1ª classe.

Neste dia 25 de Abril de 1974, os passageiros deste comboio, liam o jornal, e na primeira página, figurava o General Spínola, Revolução dos militares, estes em cima de tanques de guerra, com espingardas no ar, nos canos destas cravos vermelhos.

Lia-se também que foi uma canção " E depois do Adeus" de Paulo de Carvalho, que serviu de sinal ( era uma senha) para que o golpe de Estado se desse., e Grândola Vila Morena.Na época quem governava o País era o Prof. Marcelo Caetano e o Presidente da Républica  o Almirante Américo Tomás.

Para mim, e aqui na província, senti, ( O que é que isto vai dar?) Mas o meu dia prosseguiu como se nada tivesse acontecido.

Fui dar aulas, mais do que isso, estar em contacto com aqueles seres maravilhosos, pequeninos, e em cada dia que passava, me faziam sentir feliz pois eles progrediam. Lembro-me de ter tido o cuidado de não passar aquela ansiedade, própria da situação, nem para as crianças nem para os pais.

Quando cheguei a casa, depois de mais uma viagem no Vouguinha, é que me inteirei, sobre o que se tinha passado, pela televisão.

Senti alegria, pois as imagens que nos faziam chegar, eram de Alegria contagiante.

Era a Liberdade, termo que daqui para a frente é que ganhou significado na minha , nas nossas vidas.

Acharão estranho, mas não tinhamos consciência, dos pesadelos que alguns , muitos, que eram contra o regime de Ditadura, tinham sofrido. Para mim o primeiro sentimento foi : Vai acabar a guerra no Ultramar,os jovens não vão para Angola, Moçambique, Guiné... e isso era uma satisfação que não podem imaginar. As famílias sofriam muito.

Eu tinha passado mais de dois anos, longe do meu amor, porque ele tinha estado, a prestar serviço militar em Angola.Tinha regressado em Maio de 1973.

Foram anos de muita saudade, de dias cheios de angustia, pois quando ele ia para o mato, o coração ficava pequenino.

Estas são as lembranças que tenho do dia 25 de Abril de 1974.

Mas, este dia trouxe muitas vantagens na forma de viver dos Portugueses.

Houve mais Igualdade e então a Liberdade essa sim já foi vivida no termo lato da palavra.

Agora neste ano de 2010?

publicado por miilay às 13:20
sinto-me:
tags:

mais sobre mim

Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
26

pesquisar

 

comentários recentes

  • boa tarde, sabe dizer-me qual é o outro nome pelo ...
  • Olá miilay
  • parecem as bocas de cães pequeninos, dizíamos nós ...
  • ..e perfume intenso.
  • belas :)
  • Se é para mim recebo-a com muito carinho e amizade...
  • Verdade.Já tenho saudades da ria.Um destes dias......
  • E era bem gira.Olá Miilay feliz 2017.Faz tempo que...
  • Obrigada,Feliz Ano para si e cuidado com o frio,aí...
  • Manu, estou bem, e a fazer os possíveis para não f...

mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

subscrever feeds