miilay

" Dai-me, Senhor, a perseverança das ondas do mar, que fazem de cada recuo um ponto de partida, para um novo avanço"Gabriela Mistral, poetisa

Quinta-feira, 28 de Junho de 2012

A Procura

Há dias, ou anos , na nossa Vida, que pelas emoções sentidas, boas ou más nunca esquecemos.

Assim, aconteceu com o marido da minha Amiga, o que originou a viagem a Viseu , Canas de Senhorim e Carvalhal Redondo.

Há quarenta anos ,este jovem como tantos outros , a maioria dos que nasceram na década de quarenta e cinquenta, foram todos ,lutar na Guerra do Ultramar.

Neste caso em Angola, numa zona operacional, onde passou por grande sofrimento e situações de risco elevado, onde um Amigo, lhe valeu em tantas situações , que eram recíprocas pois estavam ambos no mesmo sofrimento, onde só eles, o poderão sentir, de tal forma que só as lembranças o levam às lágrimas. 

Então com o decorrer dos anos , e de nunca mais ter sabido nada, do seu amigo, mesmo no Encontro Anual da Companhia, resolveu ir à direcção , que estava registada na altura do destacamento.

E lá fomos , à procura do Amigo que não se sabe nada! Será que está Bem? Vivo?

São interrogações que se colocam, e que fazem vir à flor da pele, todas as vivênias que se manteve com aquele que se quer rever.

Conseguimos , saber que tem habitação em Carvalhal Redondo, mas que está na Alemanha a trabalhar.

Deixámos o contacto a um sobrinho, depois de termos andado por aquelas lindas ruelas destes locais da Beira Alta.

Ele virá à sua terra em Julho ou Agosto e nessa altura lá estará o meu Amigo para dar aquele abraço, forte , acompanhado de lágrimas, pois só o recordar, este que procura fica emocionado.

Eu sei bem o que os nossos homens lá passaram ,pois o meu marido também foi um deles, e vejo a emoção e alegria que sente ao encontrar os Amigos de dias terríveis, só eles o entenderão pois o viveram juntos, numa guerra que nunca foi bem explicada aos que dela fizeram parte, e nunca foram valorizados os anos da junventude que lá passaram.

Mas, depois da notícia fomos passear,por Viseu e foi uma tarde escaldante em temperatura e fantástica em caminhadas por toda a cidade de Viseu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por miilay às 00:11
tags:
Apesar do tempo escladante, o motivo que te levou foi nobre e altruísta. Espero que um dia se revejam.
Parabéns pelas fotos, há muito que não vou a Viseu, foi bom recordar.

Beijos
Manu
Existe um Olhar a 28 de Junho de 2012 às 08:35
Amiga, foi mesmo um motivo emocionante e de que forma irá ser ,quando eles se encontrarem de olhos nos olhos!
Beijinho
miilay
miilay a 1 de Julho de 2012 às 22:05

Comentar:

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


mais sobre mim

Junho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
15
17
23
24
27
29
30

pesquisar

 

comentários recentes

  • Gostei que tivesse passado , gostou? ou só viu est...
  • Obrigada! Rita eu já fui apaixonada por este blog,...
  • Obrigada! Foi uma forma de me trazer até aqui, ao ...
  • Muito interessante!
  • Gostei muito do seu blog obrigado
  • O telhado da casa não tem nada a ver.
  • boa tarde, sabe dizer-me qual é o outro nome pelo ...
  • Olá miilay
  • parecem as bocas de cães pequeninos, dizíamos nós ...
  • ..e perfume intenso.

mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

subscrever feeds