miilay

" Dai-me, Senhor, a perseverança das ondas do mar, que fazem de cada recuo um ponto de partida, para um novo avanço"Gabriela Mistral, poetisa

Sábado, 13 de Agosto de 2016

Alentejo

IMG_8682.JPG

 

IMG_8688.JPG

 

 

IMG_8676.JPG

 

Manuel Alegre

 

 

 

ALENTEJO

 Folheia-se o caderno e eis o sul

E o sul é a palavra. E a palavra
Desdobra-se
No espaço com suas letras de
Solstício e de solfejo
Além de ti
Além do Tejo.

Verás o rio e talvez o azul
Não o de Mallarmé : soma de branco e de vazio
Mas aquela grande linha onde o abstracto
Começa lentamente a ser o
Sul.

Outro é o tempo
Outra a medida.

Tão grande a página
Tão curta a escrita

Entre o achigã e a perdiz
Entre o chaparro e o choupo

Tanto país
E tão pouco

Solidão é companheira
E de senhor são seus modos
Rei do céu de todos
E de chão nenhum

À sombra de uma azinheira
Há sempre sombra para mais um

Na brancura da cal o traço azul
Alentejo é a última utopia

Todas as aves partem para o sul
Todas as aves : como a poesia.

(in Alentejo e ninguém)

 

 

 

 

 

publicado por miilay às 17:55

1 comentário:

Fotos lindas! O Alentejo é sempre bonito seja em que altura for.

Beijinhos Miilay
Existe um Olhar a 16 de Agosto de 2016 às 14:26

mais sobre mim

Agosto 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
17
18
19
20
21
22
24
25
27
28
30
31

pesquisar

 

comentários recentes

  • parecem as bocas de cães pequeninos, dizíamos nós ...
  • ..e perfume intenso.
  • belas :)
  • Se é para mim recebo-a com muito carinho e amizade...
  • Verdade.Já tenho saudades da ria.Um destes dias......
  • E era bem gira.Olá Miilay feliz 2017.Faz tempo que...
  • Obrigada,Feliz Ano para si e cuidado com o frio,aí...
  • Manu, estou bem, e a fazer os possíveis para não f...
  • Amiga,Obrigada, estou bem! Também ao tempo que foi...
  • Obrigada. Feliz Ano. Sê Feliz.Estou bemmiilay

mais comentados

Contador Visitas

blogs SAPO


Universidade de Aveiro