miilay

" Dai-me, Senhor, a perseverança das ondas do mar, que fazem de cada recuo um ponto de partida, para um novo avanço"Gabriela Mistral, poetisa

Quarta-feira, 31 de Março de 2010

DESEJOS VÃOS

Eu queria ser o Mar de altivo porte

Que ri e canta, a vastidão imensa!

Eu queria ser Pedra que não pensa,

A pedra do caminho, rude e forte!

 

Eu queria ser Sol, a luz intensa,

O bem do que é humilde e não tem sorte!

Eu queria ser árvore tosca e densa

Que ri do mundo vão e até da morte!

 

Mas o Mar também chora de tristeza...

As árvores também como quem reza,

Abrem, aos Céus, os braços, como um crente!

 

E o Sol altivo e forte, ao fim de um dia,

Tem lágrimas de sangue na agonia!

E as Pedras...essas... pisa-as toda a gente!...

 

FLORBELA ESPANCA 

publicado por miilay às 15:03
tags:
Quarta-feira, 31 de Março de 2010

A PÁSCOA NA MINHA TERRA -2

A Páscoa na minha terra-2

 

Para além do domingo de Páscoa, na minha terra, a segunda-feira, é um dia com muita tradição.

 

Desde que há memória" Saltar o rego" constitui a parte profana, popular, no tempo sagrado da Páscoa.

Neste dia, à tarde o largo principal da freguesia, de Loureiro é pequeno para acolher os visitantes, que vêm ver as corridas de cavalos.

Numa das ruas, que envolvem o largo, é definido um ponto de partida e a meta.

Então os cavaleiros inscritos correm de um ponto ao outro e ganha o que fizer o melhor tempo.

São centenas e centenas de pessoas que ladeiam esta rua, para verem estas corridas.

Faça chuva ou faça sol, as pessoas não desistem, pois gostam imenso de ver estas participações equestres.

Todo o largo envolvente, está recheado de vendedores, de vários artigos, é uma autêntica feira, onde não faltam os petiscos, e os carrinhos eléctricos.

Também há o concerto da Banda de Música no coreto.É uma participação de excelente qualidade.

É uma Banda com existência secular.

É um orgulho ver, que no presente, a maioria dos músicos, que a compõem são jovens, o que nos dá a esperança que irá continuar a deliciar os seus apreciadores, por muitos e muitos anos.

Mas o "Saltar o rego" nem sempre foi assim e como surgiu esta tradição?

Voltemos aos "Guardadores de memórias", os mais antigos do lugar que transmitem o que sabem:"

Já o meu avô ouvia do dele que Segunda -feira da Páscoa havia uma grande feira no largo.

Nessa feira vendia-se de tudo, desde animais domésticos a alfaias agrícolas.

A  atravessar o largo havia um rego de água, que servia para regadio dos campos. Antigamente na região eram criados

e vendidos muitos cavalos e burros . Então os vendedores que apareciam na feira, para mostrar se os animais eram bons, galopavam e obrigavam os cavalos a saltar o rego de água.Assim via-se se eles tinham força nas pernas.

As pessoas gostavam de ver; aplaudiam e os compradores faziam as suas escolhas"(Joaquim Coelho)

Hoje como já referi corre-se pela vitória, já não se salta para mostrar equídeos.

E aqui deixo mais uma tradição da minha terra--uma freguesia do Concelho de Oliveira de Azeméis, LOUREIRO

 

 

publicado por miilay às 11:02
Terça-feira, 30 de Março de 2010

A PÁSCOA DA MINHA TERRA

A Páscoa da minha terra

 

 

O dia nasce, o sol ilumina a terra, o sino repica, ouvem-se os foguetes, que anunciam que o compasso vai sair.

Há uma alegria no ar, e no coração, pois Jesus Cristo ressuscitou.

Hoje vem a Cruz a nossa casa.O compasso é composto por pessoas que prestam serviço à igreja. Usam opas vermelhas.

Há um que traz a Cruz, e vem um jovem com a campainha, dlim...dlim...dlim...a anunciar que estão a chegar.

À porta das casas e nos caminhos ,há flores e verdes no chão, para comunicarem, que as pessoas daquela casa

querem receber a  visita de Jesus Cristo ressuscitado.

Para receber o compasso, o homem da casa ou quem o representa, dá as boas vindas, e lá dentro (quase sempre na sala)

está a família em semi-círculo à espera para beijar a cruz, e ouvir a oração de Aleluia!

Geralmente há uma mesa posta para os senhores do compasso se servirem se assim o desejarem.

Ah! e não falta o envelope, que contém a dádiva para o Sr.Abade da Freguesia, e algumas amêndoas, numa taça ,para levarem a outras casas, onde as crianças gostam que os senhores lhes deêm uma amêndoa.

Há sorrisos, alegria, é uma sensação boa.

Já se foram, vão à casa a seguir, e algumas vezes, os mais novos, lá vão novamente, a essa casa beijar de novo a cruz.

Já a afastar-se ouve-se a campainha, dlim...dlim... a anunciar a aproximação do compasso, que prossegue o seu caminho,

até percorrer aquele lugar. Existem várias cruzes, e cada uma vai para um lugar.

Saiem da igreja de manhã cedo, e por volta das 12h e 30m encontram-se novamente na igreja .

Depois há a missa.

Para além do compasso, nesta manhã a matriarca da casa, faz o almoço, para a família.

Geralmente é cabrito assado com batatinhas, e arroz de forno.Para sobremesa, pão-de-ló, pudim e não podem faltar as amêndoas.

Nesta fase da minha vida, é uma alegria, ver os meus netos a gostarem deste ritual, que mais tarde, irá ser educado na fé.

A fé que Jesus morreu na Sexta-feira Santa e Ressuscitou para salvar a Humanidade.

Aleluia! Aleluia!

 

publicado por miilay às 18:51
Terça-feira, 30 de Março de 2010

O planar das gaivotas

 

 

As gaivotas voam livremente é como o nosso pensamento,LIVRE.

publicado por miilay às 11:49
Sexta-feira, 26 de Março de 2010

O SENTIR DO MEU OLHAR - MAR

 

 

 

 

O Mar é profundo,na serenidade, que nos traz.

O gesto de observar, o Mar traz-nos paz,

Leva-nos para lá do horizonte...

Nós fazemos viagens, quando olhamos o Mar!

Azul, prateado ,salpicado de renda branca, com a sua espuma...

As suas ondas bailam ao sabor do vento,

Vêm beijar a areia, com suavidade...

Deixam-nos as pedrinhas, redondinhas

De várias cores, e as conchas...

Que vieram de onde?

Quem viveu dentro delas?

E o Mar, ao pôr do Sol!

É indiscritível a sua beleza!

As gaivotas a planar, sobre as águas,

É uma visão de plenitude.

Aquela bola de fogo,

Que se deita no horizonte,

Sem tomarmos consciência,

Já poisa na água...

Deixando a sua luz, reflectida

Como se um vestido de cauda fosse...

Depois vai, vai, ...e desaparece.

Tudo fica mais triste!

Mas, a alma, está mais quente com tanto esplendor!

Mas, o Mar não nos traz só , tranquilidade?

Não! Por vezes ruge de tão zangado, que está,

Com a ajuda do vento, levanta as suas ondas,

Que para além de espectaculares,

São assustadoras!

Levam tudo à frente...

O Mar quer espaço, quer sair, está zangado!

O homem fica assustado,

Com tanto rebombar das ondas...

Que lhe destrói, o que pensava que era seu.

Fica com o olhar perdido, triste,

Naquela imensidão de ondas,

Castanhas, sujas!

Até a espuma é escura...

É tão triste! Mas é a Natureza!

E...no outro dia, ao nascer do Sol,

O Mar mostra mansidão, e sossega,

Beija novamente a areia...

E com a sua brisa, afaga-nos também!

 

 

 

 

   

 

 

 

 

 

 

publicado por miilay às 13:19
Sexta-feira, 26 de Março de 2010

CAMÉLIA ROSADA

 

 

 

 

 

Esta camélia rosada vai para uma grande amiga.E porquê esta flor?

 

 

 

Porque o significado da Camélia rosada é: GRANDEZA DE ALMA

 

 

 

Ela é:

 

M uito de mansinho, apareceu

U ma voz engraçada surgiu

L entamente, e com graciosidade

H erdou um lugar no meu coração

E nriquece o meu dia a dia

R econhecida agradeço a sua amizade

 

 

 

 

 

publicado por miilay às 00:29
tags:
Quinta-feira, 25 de Março de 2010

A VIDA É ASSIM

 

 

 

 

A Vida é assim...

 

 

A Vida é um renascer...

Em cada criança que nasce

Na flor que desabrocha

Na semente que desponta

No nascer do Sol, no cume da montanha

No aparecer da Lua, quando o Sol se esconde

No dar, no receber, na aventura e desventura

A Vida é assim...

Com ambição, com guerra,

Com espinhos, com dor

Espelhada nas lágrimas, por toda a Terra

Nos olhos sem cor!

Mas, há o renascer...

A Vida é assim...

Com esperança, com amor

para dar e receber.

 

 

 

 

 

Foi escrito no dia 26 de junho de 2000

publicado por miilay às 14:57
tags:

mais sobre mim

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
27
28
29

pesquisar

 

comentários recentes

  • parecem as bocas de cães pequeninos, dizíamos nós ...
  • ..e perfume intenso.
  • belas :)
  • Se é para mim recebo-a com muito carinho e amizade...
  • Verdade.Já tenho saudades da ria.Um destes dias......
  • E era bem gira.Olá Miilay feliz 2017.Faz tempo que...
  • Obrigada,Feliz Ano para si e cuidado com o frio,aí...
  • Manu, estou bem, e a fazer os possíveis para não f...
  • Amiga,Obrigada, estou bem! Também ao tempo que foi...
  • Obrigada. Feliz Ano. Sê Feliz.Estou bemmiilay

mais comentados

Contador Visitas

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

subscrever feeds